Ano da fé é tempo propício

A agenda de outubro do Papa Bento XVI traz importantes temas para a JMJ Rio2013. O Sínodo sobre a Nova Evangelização e a abertura do Ano da Fé são os principais compromissos do Sumo Pontífice neste mês.

A Missa de abertura do encontro sobre a Nova Evangelização, ocorre na manhã deste domingo, dia 7, na Basílica de São Pedro. No dia 11 de outubro, durante a Liturgia Eucarística, na Basílica vaticana, Bento XVI abrirá o Ano da Fé. Ele presidirá a missa de conclusão do Sínodo, no domingo, dia 28.

A JMJ é considerada uma das formas de viver a Nova Evangelização. E, o evento do Rio ocorre no transcurso do Ano da Fé. Para o arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013, Dom Orani João Tempesta, o Ano da Fé é um tempo propício. “Não devemos ter medo de dialogar com o mundo contemporâneo. É nossa missão evangelizar a cultura”, disse.

“Considero importantes todas as iniciativas que visam promover nossa fé e incidir positivamente na sociedade, e que contenham o avanço do mal que se alastra em nossa cultura. A ação mais importante e fecunda de nossos primeiros irmãos foi, a partir da experiência que nasce do encontro pessoal com Cristo, testemunhar com a própria vida que Deus existe. O católico tocado pela fé é uma das provas e evidências mais fortes da existência de Deus. Quando conheço um cristão coerente, vejo um milagre da criação”, afirmou em seu artigo sobre o assunto.

>>> Leia o texto na íntegra

Em nossa Diocese, a de Santo André, o Bispo Diocesano, Dom Nelson Westrupp, scj, em profunda sintonia e comunhão eclesial com o Santo Padre Bento XVI, celebrou a Missa de Abertura Diocesana do Ano da Fé, no próprio dia 11, na Matriz Nossa Senhora da Boa Viagem, em São Bernardo do Campo.

Na ocasião Dom Nelson disse que “Vivemos um excelente período para o conhecimento dos valores presentes no depósito da fé”. A primeira vez que foi proclamado o “Ano da Fé” foi em 1967, instalado pelo Servo de Deus Papa Paulo VI, por ocasião do décimo nono aniversário do martírio dos Apóstolos Pedro e Paulo.

O Papa Bento XVI chama a atenção dos cristãos para o fato de que “o mundo tem maior preocupação com as consequências sociais, culturais e políticas da fé do que com a própria fé, considerando esta como um pressuposto óbvio da sua vida diária”. (Porta Fidei, 2). E reforça que “onde a fé é viva, a cultura cristã não se torna passado”.

Na História da Igreja, os Papas sempre exortaram o rebanho de Cristo com Decretos, Bulas, Cartas Apostólicas, Encíclicas e Mensagens para que os católicos alimentem cada vez mais a fé e a transmitam aos outros pelo ensinamento e pelo testemunho. É por isto que o Papa Bento XVI instala com um Decreto – Porta Fidei – este “Ano da Fé”.

Dom Nelson recordou o pedido do Papa Bento XVI para que cada cristão reze uma vez ao dia o Credo, símbolo niceno-constantinopolitano A nossa Diocese está disponibilizando a todos fiéis o texto. Você pode adquiri-lo em sua paróquia. O Bispo Diocesano também lançou como desafio que todos pesquisem a data em que foi batizado e passem daqui para frente comemorar esta graça da vida, inclusive com bolinho e vela, recordando assim a vela que recebemos por ocasião de nosso batismo.

Fonte: htp://www.rio2013.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.